sábado, 19 de novembro de 2011

Prótese de quadril – Depois da cirurgia quando estarei apto para retornar as atividades?

      Você está sofrendo com fortes dores na articulação do quadril? Essa dor faz com que você sinta-se mais limitado para realização de atividades físicas e tarefas diárias como: Caminhar, subir ou descer degraus, varrer, arrumar sua casa e etc.? O tratamento com fisioterapia, medicamentos, acupuntura ou e a utilização de bengala ou andador não lhe proporcionou diminuição significativa da dor ou melhora da sua maneira de caminhar?  Se as respostas forem sim, você é um forte candidato para realização de cirurgia para colocação de prótese (artroplastia) no quadril. Discuta esse possível procedimento terapêutico com seu ortopedista.


       Em decorrência do aumento da perspectiva de vida da população mundial, observa-se um grande aumento das doenças crônicas e degenerativas que normalmente afetam os indivíduos com idades mais avançadas. As doenças degenerativas podem acometer o sistema nervoso central (Parkinson e Alzheimer), sistema esquelético (osteoporose) e a mais comum entre todas afeta as articulações, denominada osteoartrose ou simplesmente artrose. Normalmente na artrose observamos diversas alterações no tamanho e número de células cartilaginosas presentes na articulação e todo esse processo é acompanhado por liberação de enzimas, provocando reação inflamatória local a qual amplifica a lesão tecidual. Em decorrência irão ocorrer erosões na superfície articular podendo alcanças estágios mais avançados com lesões na estrutura óssea adjacente o qual poderá apresentar fissuras ou cistos, com isso há uma deformação da superfície articular gerando dor e dificuldade de movimento.

      Para os casos mais graves e com insucesso fisioterapêutico, a melhor estratégia e a realização da artroplastia de quadril. Cada ano, nos EUA cerca de 200. 000 pacientes decidem ter a substituição da articulação por prótese metálica. Um fator relevante a se considerar é o tempo da recuperação após o processo cirúrgico. Estudos científicos vêem demonstrando que a maioria dos pacientes apresentam diminuição da dor e melhora da capacidade para executar suas atividades diárias depois de uma substituição da articulação, desde a cirurgia seja o procedimento mais adequado para o paciente. No entanto, o que permanece desconhecido é quanto tempo leva para o paciente se recuperar.


      Um excelente estudo foi realizado em Toronto (Canadá), com a participação de 65 pacientes com prótese de quadril e todos foram acompanhados por até 65 semanas após a cirurgia. Para avaliar a progressão de suas capacidades físicas, foi utilizado o teste de caminhada de 6 minutos (6MWT), medindo a distancia total percorrida durante esse tempo, também foram utilizados questionários para avaliar os problemas relatados em realizar as atividades diárias. Todos esses procedimentos foram realizados desde antes da cirurgia e a cada semana na fase de recuperação. O estudo evidenciou que a maioria dos pacientes tiveram uma recuperação rápida durante os primeiros 4 meses após a cirurgia, contudo foi observado uma progressão benéfica mais lenta após os 4 meses iniciais e que persistiu até um ano. Essas descobertas são importantes, porque, se você não apresenta melhora rápida nos primeiros 4 meses após a cirurgia ou se você parar de benefícios com o tratamento  durante o primeiro ano, você pode solicitar ao seu fisioterapeuta por  uma avaliação para determinar se exercícios adicionais ou outras formas de reabilitação iria ajudar a sua recuperação.


Legenda: Distance Wallked – distância caminhada em metros, Weeks after hip replancement – Semanas depois da cirurgia, amarelo – mulheres e azul - homens
       Aumento da força muscular dos braços e das pernas, equilíbrio e coordenação motora, após apos a colocação da prótese são necessários para ajudar os pacientes a voltar para suas atividades diárias e diminuir o risco para quedas. Os pesquisadores mostram também que a força do quadril e fraqueza muscular pode persistir por até dois anos após a cirurgia.  Outro fator importante dá-se na recuperação rápida nos primeiros 4 meses, alguns pacientes podem parar de fazer seus exercícios, que podem limitar a sua recuperação e colocá-los em risco para quedas. Por outro lado, para os pacientes que se sentem no grau de evolução inferior ao quadro acima ou com progressão inferior em comparação com outros pacientes, deverão questionar com seu fisioterapeuta e ortopedista sobre novas estratégias de tratamento.
       Os exercícios domiciliares bem como as orientações quanto aos cuidados e deveres no ambiente doméstico deverão ser rotineiramente reportados pelo fisioterapeuta.
        Para mais informações sobre a reabilitação após uma colocação de prótese de quadril, procure por um fisioterapeuta especializado em lesões musculoesqueléticas.


Fonte: (Kennedy et all, 2011).

Nenhum comentário:

Postar um comentário